Seguidores

Feliz Natal

Feliz Natal

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Capoeiras, 53 anos de Emancipação Política

Foto Carlos Eduardo

Localizado no Vale do Ipojuca, Agreste Meridional, o município de Capoeiras, hoje, dia 21/12/2016 completa 53 Anos de Emancipação Política. Capoeiras famosa por sua feira livre, pela feira de gado, pelo queijo coalho, pela hospitalidade e religiosidade do seu povo, entre tantos outros atributos. No dia do aniversário de 53 anos prestamos a nossa homenagem a Capoeiras relatando um pouco da sua história.

O surgimento do município 

Fotos enviadas por Junior Artes

Ainda no século XVII almocreves e tropeiros com suas tropas de burros transportando mercadorias entre o Sertão e a Zona da Mata tinha como caminho as terras das Capoeiras, devido a existência de um riacho onde os animais matavam a sede. Nessa época, as terras já pertenciam a São Bento do Una. No século XVIII já existiam diversas meias-águas formando um pequeno aglomerado. No final do século XVIII chegaram aqui Aprígio Inácio Cordeiro e Manoel Rufino que construíram as primeiras casas de tijolos, e montaram suas bodegas.

No ano de 1902 aconteceu a primeira feira, foi realizada debaixo de uma grande arvore em cujos galhos foram penduradas mercadorias.

No ano de 1907/08 foi construída antiga igreja de São José, que hoje não existe mais.


Formação Administrativa

No ano de 1901 uma Lei Municipal criou a Vila de Capoeiras, sendo o terceiro Distrito de São Bento do Una. Até que em 21/12/1963, a Lei nº 4998 criou o município de Capoeiras; entretanto sua instalação se deu no dia 08/07/1964, em ato presidido pelo Juiz da Comarca de São Bento do Una, quando foi empossado o prefeito Álvaro Tenório de Almeida, nomeado interinamente. Em 25 de abril de 1965 ocorreu a primeira eleição direta e foi eleito prefeito o senhor José Soares de Almeida Filho.

A economia do município tem como principal fonte, a agropecuária. Aqui são realizadas semanalmente grandes feiras de comercialização de cereais, queijos e gado.


O nome Capoeiras

O nome Capoeiras é de origem indígena – capoeira – relativo a mato fino, sendo corrigido para capoeiras, que segundo Aurelio Buarque, significa, "mato que foi cortado, e rebrotou no lugar do virgem". Quando desaparecia alguma rês do rebanho, era procurada nas capoeiras onde havia bons pastos.


Fé e Religiosidade


A população do município é na sua maioria católica; na cidade há três igrejas católicas, e outra encontra-se em construção; além de mais de 20 capelas espalhadas pela zona rural; tendo como ponto alto, a Festa do padroeiro São José, festejado no mês de março. Há locais de peregrinação como o monumento a Frei Damião, e a Serra Branca, local onde há uma imagem de Nossa Senhora Aparecida. Ainda há no município varias igrejas evangélicas.



Texto do livro: Capoeiras Paz e Dinamismo

Autor: Albérico Bezerra de Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!
Lembre-se: comentários com acusações, agressões, xingamentos, e que citem nomes de familiares de quem quer que seja, não serão publicados.

Opine com responsabilidade!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...